Ser goiano

Ser goiano é carregar uma tristeza telúrica num coração aberto de sorrisos. É ser dócil e falante, impetuoso e tímido. É dar uma galinha para não entrar na briga e um nelore para sair dela. É amar o passado, a história, as tradições, sem desprezar o moderno. É ter latifúndio e viver simplório, comer pequi, guariroba, galinhada e feijoada, e não estar nem aí para os pratos de fora.

Ser goiano é saber perder um pedaço de terras para Minas, mas não perder o direito de dizer também uai, este negócio, este trem, quando as palavras se atropelam no caminho da imaginação.

O goiano da gema vive na cidade com um carro-de-boi cantando na memória. Acredita na panela cheia, mesmo quando a refeição se resume em abobrinha e quiabo. Lê poemas de Cora Coralina e sente-se na eterna juventude.

Ser goiano é saber cantar música caipira e conversar com Beethoven, Chopin, Tchaikovsky e Carlos Gomes. É acreditar no sertão como um ser tão próximo, tão dentro da alma. É carregar um eterno monjolo no coração e ouvir um berrante tocando longe, bem perto do sentimento.

Ser goiano é possuir um roçado e sentir-se um plantador de soja, tal o amor à terra que lhe acaricia os pés. É dar tapinha nas costas do amigo, mesmo quando esse amigo já lhe passou uma rasteira.

O goiano de pé-rachado não despreza uma pamonhada e teima em dizer ei, trem bão, ao ver a felicidade passar na janela, e exclama viche, quando se assusta com a presença dela.

Ser goiano é botar os pés uma botina ringideira e dirigir tratores pelas ruas da cidade. É beber caipirinha no tira-gosto da tarde, com a cerveja na eterna saideira. É fabricar rapadura, Ter um passopreto nos olhos e um santo por devoção.

O goiano histórico sabe que o Araguaia não passa de um "corgo", tal a familiaridade com os rios. Vive em palacetes e se exila nos botecos da esquina. Chupa jabuticaba, come bolo de arroz e toma licor de jenipapo. É machista, mas deixa que a mulher tome conta da casa.

O bom goiano aceita a divisão do Estado, por entender que a alma goiana permanece eterna na saga do Tocantins.

Ser goiano é saber fundar cidades. É pisar no Universo sem tirar os pés deste chão parado. É cultivar a goianidade como herança maior. É ser justo, honesto, religioso e amante da liberdade.

Brasilia em terras goianas é gesto de doação, é patriotismo. Simboliza poder. Mas o goiano não sai por aí contando vantagem.

Ser goiano é olhar para a lua e sonhar, pensar que é queijo e continuar sonhando, pois entre o queijo e o beijo, a solução goiana é uma rima.

(José Mendonça Teles. Crônicas de Goiânia. Goiânia: Kelps, 1998)


terça-feira, 6 de abril de 2010

"Os menores quando moles serão os maiores quando eretos"



Mas o que será que é normal, afinal? Simples: é o que segue um padrão, uma norma. Por exemplo: é normal o homem ter pênis. :o) Mas quando se fala do tamanho do pênis, em repouso ou em continência, ou do formato dele, já não existe norma nem padrão.


O corpo da menina e do menino vai se transformando, a partir da puberdade, e as novidades dão uma certa insegurança. É assim que tem de ficar? É pequeno? É grande? Essa curiosidade é muito legal, porque ajuda você a se conhecer melhor e a se livrar das neuras.

Quando você se depara com coisas novas no seu corpo, principalmente nesta fase, sempre pode sentir uma certa estranheza. Aí vai buscar uma referência nos padrões conhecido para se localizar. No seu caso, qual o padrão para você ter como referência de pênis? Os homens de sua família, pois os garotos herdam as características genéticas dos pênis dos homens da família.

Ninguém é igual, mas existe uma média, ou seja, uma medida que ocorre com maior freqüência entre os homens de determinada cultura, de determinada raça, mas nunca você vai encontrar um pênis ou um nariz igual ao outro. Você faz parte dessa "média". Por isso não se preocupe, está tudo bem com as suas medidas.

Por último, vou lhe contar mais duas coisas:

A primeira: quanto menor o pênis quando flácido, mais ele cresce, quando
em ereção.

A segunda: o prazer que você pode dar ou sentir, independe do tamanho do pênis, mas sim da emoção, do clima, e de tantas outras coisas

fonte http://teensexo.uol.com.br/

Nenhum comentário: